Sistema financeiro do futuro será com moedas digitais, diz Presidente do Banco Central do Brasil

O Sistema Financeiro do Futuro será baseado em moedas digitais e não em dinheiro físico, destacou o Presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto.

Assim, segundo o Presidente, o PIX, sistema de pagamentos instantâneos do BC, junto com o Open Banking componhe os pilares fundamentais para esta nova economia digital.

“A gente imagina que o sistema financeiro no mundo é [no futuro] quase todo digital. E culminando com o que a gente chama de moeda digital, que a gente vê lá na frente”, disse nesta semana durante um Fórum sobre o PIX, promovido pelo BC.

PIX

Porém, esta não é a primeira vez que Campos Neto destaca a importância das moedas digitais, criptomoedas e tokens na concepção de uma nova forma de economia digital.

Assim, no lançamento do PIX, Campos Neto já havia destacado que o sistema atendia a uma demanda de digitalização econômica.

“(…) que seja ao mesmo tempo barato, rápido, transparente e seguro. Se nós pensarmos o que tem acontecido em termos de criação de moeda digital, criptomoedas, ativos criptografados, eles vêm da necessidade de ter esse instrumento, com essas características, barato, rápido, transparente e seguro” destacou Campos Neto sobre a demanda que o PIX visava atender.

Bancos perdem espaço

Porém, enquanto o dinheiro não é digitalizado por completo, Campos Neto destacou que o PIX permitirá que sejam feitos saques em comércios, sem a necessidade de bancos.

Assim, segundo o presidente isso vai baixar o custo de operações que envolvem dinheiro físico além de oferecer um serviço em regiões que enfrentam dificuldades com falta de agências bancárias ou caixas eletrônicos.

“Ideia é fazer com que qualquer estabelecimento comercial seja um lugar onde as pessoas possam sacar dinheiro. Isso vai ser bom para as pessoas, porque elas vão precisar ter menos dinheiro na carteira. Vai ser bom para os estabelecimentos porque vão otimizar o volume de dinheiro que vão manter em estoque”, disse.

Fundador do Mercado Bitcoin inspirou Banco Central

A solução proposta por Campos Neto porém não é uma novidade e foi inspirada na fintech Saxperto, fundada pelo co-fundador da exchange Mercado Bitcoin,  Rodrigo Batista.

O projeto que também é desenvolvido pelo ex-consultor da MCKinsey e ex-Mercado Pago, Thiago Godoi permite que bancos digitais, startups e fintechs utilizem um sistema ‘descentralizado’ de saque para seus clientes, algo como a Rede Banco24h realiza para os bancos tradicionais.

“Essa solução permite às carteiras digitais terem acesso a uma rede grande e bem mais barata de pontos de saques, aos clientes terem locais próximos de onde estejam. Para os estabelecimentos comerciais ela atrai mais público e remove dinheiro do caixa, o que normalmente gera custos de segurança e transporte”, afirmou Godoi que também destaca que a fintech cobra metade da taxa da rede banco24h.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/financial-system-of-the-future-will-be-with-digital-currencies-says-president-of-the-central-bank-of-brazil

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + dezoito =