Fundador da Apple processa Youtube e Google por golpes com bitcoin que usam sua imagem

O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, entrou com uma ação na quarta-feira (22) contra o YouTube e o Google por conta de um golpe com bitcoin que persiste há meses no YouTube. Outras 17 pessoas de vários países que foram vítimas da fraude também estão na ação que tramita da Corte Superior do Estado da Califórnia.  

Segundo as informações divulgadas pelo escritório de advocacia Cotchett, Pitre & McCarthy LLP, que representa Wozniak e as 17 vítimas da fraude, o esquema chamado ‘Bitcoin Giveaway’ vem usando imagens e vídeos de Steve Wozniak e outras celebridades como fundador da Tesla, Elon Musk; e o Ceo da Microsoft, Bill Gates.

O objetivo é convencer os usuários do YouTube a entregarem seus Bitcoins, sob a promessa de que elas receberão em dobro. A imagem de empresários famosos busca tomar emprestado a credibilidade para uma promessa boa demais para ser verdade.

Obviamente quando as pessoas fazem a transferência das  criptomoedas nada era retornado. Mesmo após inúmeras solicitações para derrubar os vídeos fraudulentos, o Youtube e o Google nada fizeram, segundo a petição dos autores da ação.

Wozniak contra Youtube

Os advogados de Wozniak e das demais vítimas afirmam o Youtube e o Google deixaram de proteger seus usuários, promovendo e lucrando conscientemente com o golpe ao fornecerem publicidade direcionada.

Nesse sentido, como o golpe usava a imagem de Steve Wozniak, os advogados alegaram que a reputação do empresário dono da Apple tem sido prejudicada pela fraude.

Brian Danitz, sócio do escritório Cotchett, Pitre & McCarthy e um dos advogados que estão na causa, mencionou no site do escritório que “as vítimas de fraude que trazem essa reclamação vêm de todo o mundo, incluindo EUA, Reino Unido, Canadá, Japão, Malásia, China e de toda a Europa.”

Ele afirmou que “dezenas de milhões de dólares em criptomoeda foram perdidos nesse golpe que poderia ter sido evitado pelo YouTube”.

Procurada pelo Portal do Bitcoin, a empresa não retornou até a publicação desta reportagem.

Exemplo dos golpes no Youtube

Velho golpe com Bitcoin

De acordo com o processo, esse fenômeno da Bitcoin Giveaway vem ocorrendo desde outubro de 2018, mas de lá para cá nada foi feito pelo Youtube.

No processo consta que em 15 de janeiro deste ano uma conta no Youtube com 840 mil assinantes foi “hackeada por golpistas de criptomoeda”. eles teriam usado o nome e o logotipo da Ethereum para transmitir a “promoção de  vídeo fraudulento do ‘Bitcoin Giveaway’ que se apropriou da imagem de Vitalik Buterin, fundador da Ethereum”.

Segundo a ação, em maio, um investidor desavisado entregou 5 bitcoins (R4 250 mil) e os perdeu para o Bitcoin Giveaway. Os golpistas continuaram a usar o Youtube como meio de propagação do scam.

Segundo os advogados, Wozniak lamentou todo o ocorrido e mencionou que bastava o Youtube ter agido rápido para evitar todo esse problema:

“O YouTube, como o Google, parecem confiar em algoritmos e em nenhum esforço especial que exija software personalizado empregado rapidamente nesses casos de atividade criminosa. Se um crime está sendo cometido, você deve ser capaz de alcançar humanos capazes de detê-lo”.

Caso semelhante

Golpes com Bitcoins a partir do uso de imagem de gente famosa não tem ocorrido só pelo Youtube. No último dia 15, um problema de segurança no Twitter permitiu a invasão de dezenas de contas da rede social de gente renomada como o próprio Wozniak, Bill Gates e Elon Musk.

Os invasores conseguiram roubar o equivalente a R$ 600 mil. A ação parece ter sido coordenada pois o mesmo padrão ocorreu com diversas contas com milhões de seguidores. Barack Obama e Jeff Bezos também estavam entre os atingidos.

Fonte: https://portaldobitcoin.uol.com.br/fundador-da-apple-processa-youtube-e-google-por-golpes-com-bitcoin-que-usam-sua-imagem/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 4 =