O que é DeFi? – parte 1

DeFi é a abreviatura de ”descentralized finance” e significa finanças descentralizadas. De forma resumida, DeFi é o ecossistema de aplicativos que são desenvolvidos na blockchain e desenvolve sistemas financeiros avançados, seguros e executados por smart contracts.

O objetivo dos projetos DeFi é recriar produtos financeiros através de funções e protocolos descentralizados. Esses projetos possibilitam troca de risco com swaps, compra e venda de proteção de opções, trade de futuros, fazer e operar ativos sintéticos, streaming de dinheiro, entre outros.

No entanto, para entender DeFi é preciso ter conhecimento sobre alguns conceitos desse mercado, como blockchain, descentralização e custódia.

DeFi e o significado de descentralização

Descentralização significa tirar o poder de uma única autoridade e deixar com que isso seja distribuído da melhor forma possível. Em outras palavras, a descentralização não permite que uma única pessoa ou órgão seja responsável pelo todo. Neste caso, algo descentralizado também significa incensurável.

Disto isso, DeFi faz referência ao aspecto descentralizado do mercado, começando pelo seu nome. É importante para a comunidade cripto que os protocolos sejam descentralizados o suficiente para que não seja possível censura-los ou desliga-los.

Uso adequado

Apesar do setor DeFi estar em alta, nem tudo se beneficia da descentralização. Neste caso, é importante encontrar casos de uso mais adequados na construção de um conjunto útil de produtos de sistema financeiro aberto.

Caso o sistema DeFi seja implantado com sucesso, o protocolo ira assumir o poder de grandes organizações centralizadas e colocara o poder nas mãos da comunidade de código aberto.

Fonte:https://blog.bitpreco.com/o-que-e-defi-parte-1/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − catorze =