Autoridades cortam energia de mineração de Bitcoin na província chinesa de Yunnan

Fontes locais relatam que as autoridades da cidade de Baoshan, na província chinesa de Yunnan, estão intensificando os esforços para reprimir os mineiradores de Bitcoin, ordenando que os produtores de eletricidade parem de fornecer energia aos mineiradores da cidade.

Em 30 de novembro, o repórter cripto chinês Colin Wu tuitou que vários mineiradores o informaram sobre a proibição, compartilhando o que parecem ser cópias digitalizadas de documentos oficiais emitidos para produtores de energia:

Vários mineiradores disseram a Wu que Baoshan, Yunnan, onde as mineradoras cripto da China estão localizadas, recebeu uma proibição em 30 de novembro, exigindo que a estação de energia parasse de fornecer energia aos mineiradores. Yunnan é a terceira maior mineradora da China, depois de Sichuan e Xinjiang. pic.twitter.com/1zAhcTLmXi

– Wu Blockchain(Chinese Crypto Reporter) (@WuBlockchain) 30 de novembro de 2020

No entanto, Wu acrescentou que a proibição foi provavelmente informada por “interesses econômicos” localizados e provavelmente não é indicativo de um desejo de acabar com a mineração de criptomoedas por parte de Pequim:

“Não há necessidade de superestimar o impacto deste incidente. A atitude das empresas de energia locais da China em relação à mineração de criptomoedas está sempre mudando. É mais uma demanda por interesses econômicos do que pressão política.”

A proibição parece ter coincidido com uma queda de 24 horas na taxa global de hash de aproximadamente 10%, de 140 exahashes por segundo para 125 EX/s, embora a correlação esteja longe de ser uma causa.

De acordo com o Bitcoin Electricity Consumption Index da Universidade de Cambridge, Yunnan era a quarta maior região da China em taxa de hash de mineração, atrás de Xinjian, Sichuan e Mongólia Interior em abril de 2020. Yunnan então representava 5,42% da taxa global de hash – classificando-a acima de todos os países, exceto para China, Estados Unidos, Rússia e Cazaquistão.

Em junho, Wu publicou que o governo de Yunnan ordenou o fechamento de 64 operações de mineração não autorizadas, incluindo sete que ainda estavam em construção. O governo citou a evasão fiscal e riscos de segurança, incluindo como as minas eram conectadas às usinas hidrelétricas locais.

Durante o mesmo mês, uma mina local de Bitcoin pegou fogo, resultando na incineração de milhares de unidades.

A repressão de meados do ano também se seguiu a uma explosão em 29 de maio em uma usina hidrelétrica em Yunnan, que matou seis pessoas e feriu cinco. Acredita-se que a explosão tenha levado a uma maior aplicação dos padrões de segurança relativos às usinas hidrelétricas na região.

Em abril, a rede estadual de Yunnan também emitiu um documento alertando os produtores de eletricidade contra o desvio não autorizado de energia para minas de Bitcoin.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/authorities-shut-off-electricity-to-bitcoin-miners-in-china-s-yunnan-province

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =