Matemático revela como usou álgebra para fazer ‘trade’ na loteria e ganhar US$ 26 milhões

Se você acompanha o mercado de criptomoedas ou de ações certamente você já ouviu histórias de traders que passam o dia na frente do computador olhando gráficos, fazendo contas e traçando linhas para ‘jogar’ com o preço de ações, Bitcoin, criptomoedas, entre outros ativos em busca do lucro.

Temos como alavancagem, Bandas de Bollinger, Candlestick e muitos outros são usados para descrever ações, atitudes e uma possível matemática que dirá se os ativos irão subir ou descer.

Mas, talvez você nunca tenha ouvido falar de um senhor de 70 anos, morador dos EUA e que usou a matemática para fazer ‘trade’ com a loteria americana e ganhar cerca de US$ 26 milhões.

Pois foi isso que Jerry Selbee fez ao longo de anos: usou a matemática para lucrar na loteria.

Matemática

Segundo o portal Tilt, Selbee se formou em Matemática, mas acabou indo trabalhar como vendedor, em fábricas e escritórios, para conseguir sustentar os seus filhos e a esposa, Marge.

No entanto, em um determinado momento de sua vida resolveu abrir uma uma loja de conveniência, na cidade de Evart, Michigan, nos Estados Unidos e usava a matemática para calcular preços, lucros e oportunidades de negócios.

Até que um dia passou a vender bilhetes de loteria em sua loja e viu que pessoas percorriam quilômetros para tentar a sorte.

Jerry, segundo a reportagem, então viu que ali havia algo que os números não contavam, ou melhor, queriam contar mas alguém precisava escutar.

Foi então que começou a estudar os números de um tipo de jogo chamado Winfall que é quase como a Mega Sena do Brasil, escolhendo 6 números entre 50 e ganha o maior prêmio quem acertar os 6 números.

‘Trader’ de loteria

Porém diferente da Mega Sena no Brasil no Winfall o prêmio máximo é de US$ 2 milhões mas se ninguém acertar ele acumula para a próxima semana e depois de seis semanas, ou ao atingir um acumulado máximo de US$ 5 milhões, era previsto um “roll down” no qual o prêmio seria distribuído para os ganhadores de níveis inferiores, com 5, 4 ou 3 acertos..

E aí que Jerry começa a jogar. 

Ele estudou os momentos em que essa distribuição ocorreria e as probabilidades de vitória até que descobriu que a ‘sacada’ era comprar bilhetes únicos de US$ 1 nestas semanas finais.

Mas não bastava comprar apenas 1 bilhete e sim vários.

Assim na primeira tentativa, Jerry comprou US$ 2.000 em bilhetes e…. ‘bingo!’ ele ganhou, mas apenas US$ 1.950, ficando com um prejuízo de US$ 50.

Mas um ‘trader’ nunca desiste e seus estudos mostraram que o resultado estava dentro da margem de erro e no próximo “roll down”, comprou US$ 8.000 em bilhetes. Resultado: o prejuízo de US$ 50 da primeira vez virou um lucro de US$ 7.700.

A partir daí foi ‘to the moon’ como gosta de dizer a comunidade de criptomoedas.

Jerry passou a investir mais de US$ 100 mil na compra de bilhetes e lucrar em cada compra, até que um grupo de alunos do MIT também encontrou a falha na matemática e começou a comprar bilhetes e o jogo foi encerrado.

No entanto, Jerry já havia acumulado mais de US$ 26 milhões em prêmios que, descontando o custo dos bilhetes e os impostos, lhe rendeu um lucro de mais de US$ 8 milhões.

O dinheiro foi usado para reformar a casa e pagar a faculdade de seus 14 netos.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/mathematician-reveals-how-he-used-algebra-to-trade-the-lottery-and-win-26-million

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 19 =