Bitcoin segue em alta e se aproxima dos US$ 25 mil; criptomoedas acompanham

bitcoin voltou a romper os US$ 24 mil na manhã desta sexta-feira (25) e disparou até US$ 24.722 às 8h55, registrando um novo recorde histórico de preço. No Brasil, a criptomoeda já é negociada a R$ 128.634, também no maior preço da história.

No acumulado de 2020, o bitcoin já valorizou mais de 240%, após abrir o ano cotado a US$ 7.200. Em março, durante a pandemia, o preço chegou a US$ 4.000 mas se recuperou em menos de um mês.1

O movimento de alta se intensificou em outubro, quando o bitcoin era negociado a US$ 10.000. Desde então, menos de dois meses depois, a criptomoeda já valorizou quase 150%.

2020 sem dúvidas foi mercado pelo aumento da demanda institucional pelo bitcoin. Nas últimas semanas, dando sequencia a uma nova tendência de investimento institucional no bitcoin, a seguradora americana MassMutual investiu US$ 100 milhões em bitcoin. O CEO da MicroStrategy, que já havia comprado US$ 425 milhões na criptomoeda, também anunciou a emissão de títulos de dívida de US$ 650 milhões para adquirir mais BTC e já acumula mais de US$ 1 bi. Diversos fundos internacionais e grandes players estão começando a se expor ao bitcoin como um ativo de reserva de valor.

Movimento agora é de popularização até mesmo de serviços — em novembro a gigante PayPal passou a permitir que seus clientes negociassem bitcoin.

Mercado em alta

Além do bitcoin, a principais criptomoedas também operam em forte alta neste dia de natal. Ethereum sobe 8,75% para US$ 629. XRP se recupera da queda brutal e sobe 44% no dia. Litecoin, Bitcoin Cash e Cardano valorizam 16,6%, 14,06% e 14% respectivamente.

Fonte: https://portaldobitcoin.uol.com.br/bitcoin-segue-em-alta-e-se-aproxima-dos-us-25-mil/?fbclid=IwAR0Cg69Z8wAAiIsgOghBwMFo6b5ExBiNYLT-bJefy9hABUpwwIYSiq9rTU8

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 12 =