Binance avança no Brasil e lança app e atendimento ao cliente em português

  • por

Binance continua a realizar movimentos no mercado brasileiro. A maior corretora de criptomoedas do mundo passa a contar oficialmente a partir desta quarta-feira (29) com atendimento em português, das 8h às 20h (horário de Brasília).

De acordo com comunicado à imprensa, a equipe de atendimento dedicada ao público que fala a língua estará disponível para chamados no chat em tempo real. E também responderá aos tickets abertos no canal oficial de suporte da corretora.

A esse anúncio se soma a opção de língua portuguesa para o aplicativo da Binance Exchange, disponível na Google Play Store e na Apple Store desde a semana passada.

Ainda segundo o comunicado, o suporte em português faz parte da estratégia da Binance de popularizar o uso global de criptomoedas, como o bitcoin.

Além desse expediente, continua existindo o atendimento 24/7 padrão da Binance, podendo ser em português ou em inglês.

“Temos o prazer de fornecer um atendimento dedicado para usuários de língua portuguesa, para dar o melhor suporte à grande demanda de cripto de nosso público nessas regiões”, disse no comunicado Changpeng Zhao (CZ), CEO da Binance.

Essa expansão, contudo, leva em conta as particularidades financeiras e legislações de cada país. O Brasil, por exemplo, ainda não conta com uma legislação que regule a criptoeconomia, embora existam projetos no Congresso com esse objetivo.

O caso do diplomata

O anúncio veio poucas semanas após a Binance resolver — ao menos momentaneamente — um caso curioso envolvendo o registro da marca no Brasil.

Em junho de 2018, o vice-cônsul do Brasil no Chipre, Paulo Renato Dallagnol, resolveu registrar a versão brasileira do site da Binance junto ao Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). No entanto, a marca já vinha atuando no mercado nacional desde 14 de junho de 2017.

A gigante do setor de criptomoedas, então, processou o INPI e o diplomata, afirmando que a marca Binance goza de proteção por ter seu registro anterior feito na China, país signatário da Convenção da União de Paris (CUP).

No começo de abril, a Justiça do Rio de Janeiro concedeu liminar em favor da Binance e suspendeu o registro feito anteriormente feito por Dallagnol. O magistrado também ordenou que o diplomata não utilize a marca de forma alguma sob pena de sofrer a imposição de multa, que não foi definida na decisão.

Sem a resolução do imbróglio, a Binance não podia disponibilizar a versão em português do seu app na Google Play Store.

Outros serviços no Brasil

Além do suporte e da versão do aplicativo em português, clientes da Binance no Brasil ganharam outras facilidades recentemente.

Desde o final do março os clientes podem comprar bitcoin e outras cinco criptomoedas junto à corretora utilizando cartões de débito e de crédito com bandeira Visa sem cobrança de IOF.

Até então, os clientes precisavam comprar criptomoedas em exchanges brasileiras para depois transferi-las para a Binance. Com a parceria com a Visa, abre-se uma porta em reais para que brasileiros possam fazer esse investimento, de forma mais direta.

No contexto latino-americano, no qual se insere também o Brasil, a Binance lançou ainda em março um sistema de negociações P2P (ponto a ponto) para a América Latina. O serviço contempla cinco moedas do continente, incluindo o real brasileiro.

Fonte: https://portaldobitcoin.com/binance-avanca-no-brasil-e-lanca-app-e-atendimento-ao-cliente-em-portugues/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − quatro =