Jornalista sabe quem é Satoshi Nakamoto e apresenta provas

A verdadeira identidade de Satoshi Nakamoto pode, enfim, ter sido revelada.

Isso porque a jornalista por trás de uma investigação polêmica sobre Satoshi Nakamoto, publicada na Newsweek, voltou a se pronunciar.

Agora, Leah McGrath Goodman diz que tem novas informações que podem ajudar a desmascarar o criador anônimo do Bitcoin.

Dorian Nakamoto

Em 2014, McGrath Goodman publicou uma reportagem sugerindo que Dorian Satoshi Nakamoto, um homem nipo-americano de 64 anos e residente do sul da Califórnia, é o criador do Bitcoin.

Embora ela diga que Dorian Nakamoto parecia “reconhecer completamente” essa identidade em breves comentários feitos a ela, ele mais tarde negou categoricamente qualquer envolvimento na criação do BTC.

Portanto, o caso gerou muitas críticas a Goodman que teria feito uma reportagem sem apurar os fatos e colocado em risco a vida de uma pessoa.

O próprio Dorian afirmou diversas vezes que a reportagem acabou prejudicando sua vida.

Novas informações

Entretanto, a premiada jornalista que publicou artigos em veículos como o Wall Street Journal, Fortune e The Guardian, voltou ao assunto em 2020.

Assim, ela disse a Anthony Pompliano que agora tem novas informações sobre a história e está procurando escrever mais.

“A segurança interna da Newsweek abriu uma investigação quando minha história foi publicada. Eu, é claro, recebi muitos e-mails, mas recebi um e-mail de um grupo em particular que tinha informações reais para compartilhar e espero escrever uma história de acompanhamento que forneça muito mais informações sobre o que eu relatei inicialmente”, declarou.

Segundo ela, além de Dorian, outras pessoas estariam envolvidas na criação do Bitcoin.

“Há muito mais e não é específico apenas para Dorian, e acho que todos nós sabíamos disso. Não foi satisfatório focar apenas em Dorian – definitivamente há mais, e espero muito poder compartilhar isso. Também sinto que quero respeitar a privacidade e os sentimentos de algumas das pessoas que falaram comigo”, revelou.

McGrath Goodman

Sua investigação, iniciada em 2013, a levou ao sul da Califórnia, onde Nakamoto havia mudado formalmente seu nome em 1973 de Satoshi Nakamoto para “Dorian Prentice Satoshi Nakamoto”.

McGrath Goodman apontou o fato de que Nakamoto trabalhou como físico e engenheiro, atuando durante décadas em projetos classificados para empresas militares e do setor privado.

Ela também entrevistou parentes que, embora não tenham certeza sobre a identidade de Nakamoto como criador do Bitcoin, indicaram que ele era um libertário que desconfiava do governo e dos bancos.

Dorian é realmente Satoshi Nakamoto?

Além disso, a jornalista apontou peculiaridades semelhantes nos estilos de escrita de Dorian Nakamoto e do criador do Bitcoin.

Quando o repórter visitou sua casa em Temple City, Califórnia, Nakamoto chamou a polícia.

Porém, quando os policiais chegaram, McGrath Goodman disse que Nakamoto comentou que achava que teria problemas se falasse com ela.

A repórter, então, disse à polícia que ela pensava que ele era o criador do Bitcoin.

“Não estou mais envolvido nisso e não posso discutir isso. Foi entregue a outras pessoas. Eles estão no comando agora. Não tenho mais nenhuma conexão”, teria declarado Dorian.

Os policias presentes no local confirmaram posteriormente que Nakamoto havia sido citado com precisão.

Em sua entrevista com Pompliano, McGrath Goodman diz que o assunto de seus e-mails com Nakamoto, antes da visita pessoal, estava claro como cristal.

“Passamos semanas trocando e-mails. Até enviei a ele uma carta com um Bitcard que Gavin [Andresen] me deu. E então, quando eu o entrevistei, ele já tinha recebido tudo isso e sabia que estávamos falando sobre Bitcoin. Então, acho que uma das coisas que mais me decepcionou foi depois que ele disse que não sabia disso. Ele definitivamente sabia que estávamos falando sobre isso. Estávamos conversando sobre isso por semanas antes de eu realmente visitá-lo fisicamente”, disse.

IP revelado

McGrath Goodman também diz que um arquivo específico de quando os desenvolvedores estavam nos estágios iniciais de teste do Bitcoin apoia sua teoria.

“Antes do lançamento oficial, [quando] eles estavam apenas tentando fazer funcionar, houve um arquivo compartilhado com Hal Finney. A certa altura, Satoshi escreveu para Hal e disse: ‘Envie-me os dados para que eu possa descobrir o que deu errado.’ E ele deveria enviá-lo em particular para Satoshi, mas, em vez disso, Hal postou publicamente em um fórum, para que todos pudessem ver. E tinha um endereço IP que nos levou ao mesmo bairro em que Dorian mora, em Los Angeles”, finalizou.

Fonte: https://www.criptofacil.com/jornalista-sabe-quem-satoshi-nakamoto-apresenta-provas/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + quatro =