Trader brasileiro que só mostrava ganhos no Youtube perdeu 60% do capital de clientes

*Erramos: No áudio mencionado no texto quem responde aos investidores é Fábio Mattos e não Nazareno Duarte como foi publicado anteriormente. O texto já foi corrigido.

Willians Rafael Faria

Além de ganhar com venda de seu serviço, ele ganhava US$ 35 por pessoa captada para a XM Global, empresa proibida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Will se apresenta em seu canal no YouTube como um trader de sucesso que tem ganhos constantes. Contudo, ele não respeitou o acordo de que as perdas deveriam se limitar 5% e num só dia ele perdeu mais do que o dobro do acordado.

Portal do Bitcoin teve acesso a extratos de alguns ex-clientes de Will e em todos os documentos constam perdas acima de 60% sobre o capital. Num deles, houve a perda total de cerca de 90%. O cliente que tinha US$ 4.298,97 perdeu US$ 3.880,40.

Dia de Fúria de Will Trader

Rafael Rech, que aplicou R$ 11 mil na Will trader e perdeu mais de R$ 6 mil desse valor, afirmou que Will havia arriscado diversas vezes o capital de seus clientes, desrespeitando o acordo com os investidores em acionar o stop loss em 5%.  By Clever Advertising

“Já no primeiro dia de julho teve um susto enorme, ele chegou a perder até 30% e conseguiu zerar com lucro.  O Fábio Mattos (sócio do Will) começou a mandar áudio dizendo que com aquele gerenciamento era impossível quebrar. Para todo mundo ficar tranquilo que o Will não faria mais isso”, disse o investidor.  

A promessa, porém, não foi cumprida. Em 5 de agosto ele se aventurou em centenas de operações e perdeu mais de 40% do dinheiro. A data ficou marcada como o “dia de fúria” para Will Trader. Para os seus clientes, contudo, esse foi o dia em o que patrimônio virava poeira a cada operação mal negociada. 

“Ele fez 170 operações num dia. Foi de 09h da manhã até meia-noite”, contou um cliente chamado Victor, que pediu sigilo acerca do seu sobrenome. Ele mencionou que Will vinha operando bem e não entendeu o porquê de, naquela data, diante de perdas constantes, Will não ter acionado o stop loss de 5% conforme o combinado.

“Ele pode chamar de overtrade, dia de fúria, mas o que sei é que perdi meu dinheiro. No final, foi 60% da minha conta embora”.

Dinheiro perdido

Rech lembrou que, no dia, dois amigos que também aplicaram dinheiro entraram em desespero. Ele recebeu a mensagem de um deles pelo Whatsapp afirmando “Will enlouqueceu, o que está havendo? perdemos 30%, agora estamos perdendo 40% e nada dele parar”.

José de Andrade, também ex-cliente de Will Trader, afirmou que se soubesse que poderia haver perdas além dos 5% não teria colocado seu dinheiro. Ele lembrou que depois do dia 05, Will voltou a perder dinheiro dos clientes.

“Ele não operou no dia 06. Mas nos dias 10 e 11 de agosto, ele voltou. Quando fui ver no dia 10, à tarde, ele tinha perdido já quase 50%. No dia 11, a gente perdeu 93 dólares e a gente fechou e trocou a senha. Depois desse dia foi só perda e não conseguimos recuperar até agora. Perdi mais de US$ 3 mil”.

Segundo Rech, um de seus amigos investiu US$ 10 mil (cerca de R$ 53 mil) e também perdeu parte do valor aportado. O ex-cliente do Will Trader desistiu no dia 10, quando viu o trader falhar mais uma vez com sua operação de consistência.

“No dia 05, que foi uma quarta-feira, eu perdi bem mais que a metade e fiquei mais um dia no copy no dia 10 ele perdeu mais 7%. E eu saí. Quando eu comprei meus dólares gastei R$ 11 mil. terminei fiquei com  R$ 4.100”.

Ele afirmou que conheceu o projeto por meio do canal Regina Trader em Construção. “Ela falou do Copy (Trading), eu entrei tinha um link para acessar um grupo de WhatsApp o qual fiquei acompanhando durante todo o mês de junho”. 

Will Trader, da lenda para a realidade

O trader Willians Rafael, apesar de todos esses problemas, continua a prometer baixo risco perda com a sua campanha da Maratona da consistência, pelo qual ele cobra de US$ 60 a US$ 100 mensais. O sistema de Copy trading é um outro serviço. Nele, o trader replica as suas operações para os seus clientes de forma automática.

Como ele opera teoricamente de modo consistente evitando perdas, os investidores não precisam se preocupar em fazer as negociações. Tudo, segundo a promessa de Will, é feito de forma automática com ele trabalhando pelo dinheiro dos clientes e o risco de perda anunciado não ultrapassaria a 5%.

O interessado no serviço de copy trading tem de apenas pagar 30% do valor lucrado com as operações em Copy Trading e uma mensalidade de US$ 10 para o “servidor copytrade”. A aplicação mínima para esse negócio é de US$ 500.

Tudo é feito por meio de uma empresa chamada Nasa Trade System, que pertenceria a Nazareno Duarte. Nos comprovantes de pagamento que a reportagem teve acesso não há, porém, CNPJ da empresa. Ao invés disso, há apenas o CPF do Nazareno Duarte. O site Nasa Trade também não consta a numeração do cadastro da PJ (pessoa jurídica). 

A certeza de nada os afetaria parecia grande. Num dos áudios que a reportagem teve acesso, um outro sócio de Will, Fábio Mattos, ao ser ameaçado pelo clientes de que o caso fosse parar na Justiça afirmou que não aconteceria em nada, pois seria só colocar a empresa no nome de outra pessoa e continuar operando.Ouça o audio

O número de ex-clientes que afirmaram terem sido lesados por Will não é pequeno. Só num grupo de WhatsApp há mais de 30 pessoas insatisfeitas com o serviço de Copy Trading.

Captando gente para XM Global

Três deles afirmaram que Will ainda captava gente para a XM Global. Segundo José de Andrade, há uma explicação lógica para isso: “cada cliente indicado, a corretora paga US$ 35”. Andrade não foi uma dessas indicações pois já estava na XM Global. Outras pessoas afirmaram terem sido captadas como Rech e Victor. Will afirmava que utilizaria a XM Global e recomendava a todos que abrissem conta nela.

De acordo com Victor, “Will incentivava a gente a se cadastrar pela XM Global por causa do bônus que ganharíamos”. Ele, no entanto, disse que uma outra corretora pagava mais no final das contas, mas acabou entrando na XM por indicação do trader.

Proibição da CVM

A empresa XM Global que atua com Forex, entretanto, está proibida de atuar no Brasil pela CVM. Essa não é a primeira vez que Willians Rafael Faria capta clientes no Brasil para empresa com atuação irregular no mercado brasileiro. 

Em 2013, Will chegou a receber um Stop Order da CVM por ofertar publicamente valores mobiliários por meio de sua empresa Kairos Consultoria e Investimentos, a qual consta como inapta nos dados da Receita Federal.

Resposta do trader

A reportagem buscou falar com Will Trader, o qual afirmou que tudo não passa de mentira e que na realidade ele teria apenas uma perda pontual que não atingiria os ganhos dos dois meses anteriores. 

“Acredito que um grupinho de 15 pessoas estejam dedicados agora a ficar me denegrindo nas redes sociais e sites de notícias. A perda no dia não foi de 60% como estão falando e sim de 40%, porém nos dois meses anteriores eu havia tido de lucro mais de 100% para todos clientes, ou seja, dobrei a conta em dois meses e nesse dia citado perdi 40% porém ainda permanecemos no lucro”. 

Will Trader negou que vem captando pessoas para XM Global. “Eu simplesmente opero pela XM mas cada cliente pode usar a corretora que bem entender”, disse.

Ele falou que continuará “operando e ensinando as pessoas a operar diariamente como já faço a 6 meses” e que não deixaria de fazer isso por conta de “15 pessoas revoltadas e me ameaçando”. 

Fonte: https://portaldobitcoin.uol.com.br/trader-brasileiro-que-so-mostrava-ganhos-no-youtube-perdeu-60-do-capital-de-clientes/?fbclid=IwAR1k7I98527LLutYCRv61df_zci59BpL1S1_X_7wL9BQn5P3ye30UXekqsM

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + catorze =