Proposta de privacidade para o Bitcoin é publicada

  • por

A Proposta de Melhoria do Bitcoin nº 341, ou BIP-341, parece estar próxima de ser implementada.

Com essa proposta, as assinaturas seriam combinadas com a implementação Taproot no Schnorr via soft fork.

Discussões, propostas, contrapropostas e correções de código duraram mais de dois anos no GitHub. Agora, um consenso sobre a melhor maneira de adicionar assinaturas Schnorr foi alcançado.

Mais privacidade

O desenvolvedor do Chaincode Labs, Pieter Wuille, comemorou a conquista e deu explicações precisas sobre o que foi conquistado:

“Isso adiciona suporte para assinaturas BIP-340 Schnorr à biblioteca de código Bitcoin Core. É uma das muitas etapas para habilitá-los nas transações de Bitcoin”, detalhou.

Wuille também observou que o foco principal da proposta do BIP341 é melhorar a privacidade do script. Desta forma, outras pessoas não poderão ver ou adivinhar que uma transação está sendo feita.

Além disso, ele observou que visa “permitir scripts maiores e mais complexos, melhorar a velocidade de validação e corrigir uma série de erros de longa data”.

Ele acrescentou, por fim, que ainda está em discussão quando e como as assinaturas Schnorr serão ativadas.

Bitcoin e privacidade

O desenvolvedor de Bitcoin, Sanket Sanjalkar, também se manifestou sobre o que aconteceu e sobre as implicações disso.

Segundo ele:

“O que Segwit é para a rede Lightning se compara ao que Schnorr/Taproot é para aplicativos com várias assinaturas”.

Portanto, para Sanjalkar, ambas as propostas de melhoria podem ser correlacionadas e complementadas.

Isso porque, enquanto Schnorr busca melhorar a privacidade e a escalabilidade da rede, o Taproot melhora a execução de scripts e a aplicação de assinaturas criptográficas no Bitcoin.

Nesse sentido, ao combinar as implementações Schnorr e Taproot, várias novas maneiras de usar Bitcoin podem surgir. Uma delas, por exemplo, é a criação de grupos de pagamentos.

Com a implementação do Taproot, é necessária a aprovação da maioria dos participantes do grupo para realizar uma transação.

Então, é aí que entram as assinaturas Schnorr que permitem adicionar chaves que validam as assinaturas do grupo.

Fonte: https://www.criptofacil.com/proposta-privacidade-para-bitcoin-publicada/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 6 =