Criminosos usam pré-cadastro falso do PIX para roubar dados

Um grupo de criminosos está tentando se aproveitar do pré-cadastro da população no sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, o PIX, para roubar dados de potenciais vítimas.

Segundo o InfoMoney, a empresa de segurança digital Kaspersky já identificou golpes de phishing que simulam o pré-cadastro do PIX em instituições financeiras para roubar seus dados pessoais.

A empresa não soube dizer potencialmente quantas vítimas já teriam sido impactadas pelo pré-cadastro falso, que foi identificado por e-mail.

Os cadastros oficiais do PIX começam em 5 de outubro e uma série de instituições financeiras e bancos digitais já abriu cadastro para seus clientes, em antecipação ao sistema que entra no ar em novembro.

Os clientes cadastrados no PIX poderão cadastrar-se através de número de celular, e-mail, CPF ou uma chave única criada pelo sistema. O sistema promete transações rápidas a qualquer hora do dia e da semana.

O analista da Kaspersky Fabio Assolini diz que o objetivo dos criminosos é coletar dados bancários e pessoais para depois acessar a conta PIX das vítimas quando o sistema for ao ar:

“O e-mail que identificamos usava o nome de um banco popular e trazia um link para que o usuário fizesse o cadastro na conta Pix. O link em questão era direcionado a um site falso que simulava o banco e pedia que a vítima inserisse a sua senha bancária, além do número do celular e do CPF, que serão usados como chaves de identificação dentro do Pix”

O pré-cadastro no PIX já é ofertado a clientes de instituições cadastradas no sistema, mas só será oficialmente obrigatório a partir de 5 de outubro, quando as inscrições efetivamente começam.

Assolini recomenda aos interessados em fazer parte do PIX que busquem as instituições financeiras de que fazem parte para se cadastrar:

“Tenham cuidado com os convites de pré-cadastro recebidos, pois eles podem ser falsos. Usem apenas canais oficiais dos bancos”

13% dos usuários de interneto no Brasil acessaram, entre abril e junho de 2020, pelo o menos um link malicioso, segundo a empresa. A média mundial é bem abaixo disso, 8,26%.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/criminals-use-fake-pix-pre-registration-to-steal-data

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =