Pesquisador desmascara o modelo stock-to-flow, compara Bitcoin a um ‘estoque de tecnologia’

Um relatório de autoria da equipe de pesquisa da ByteTree pretende desmascarar um dos modelos de avaliação mais populares do Bitcoin (BTC) – o stock-to-flow. O modelo fornece uma previsão muito otimista para o Bitcoin, alegando que daqui a um ano veremos níveis de preços acima de US$ 100.000.

Fonte: Glassnode.

O cofundador e diretor de investimentos da ByteTree, Charlie Morris, dedica todo o quarto capítulo do relatório para “desmascará-lo”. Os modelos stock-to-flow foram aplicados por décadas para prever o preço de commodities como o ouro e a prata. Estoque é o suprimento existente do ativo e o fluxo é o novo suprimento adicional que está sendo gerado. Aplicado ao Bitcoindepende do fato de que sua inflação ou fluxo ficará cada vez menor, enquanto a relação stock-to-flow ficará cada vez mais alta. Assim, produz previsões “o céu é o limite” para o preço.

Morris afirma que o preço do Bitcoin não é ditado de forma alguma pela economia do lado da oferta. Em uma economia, ele argumenta, o mercado se ajusta em ambos os lados: oferta e demanda até que um novo equilíbrio seja alcançado. Uma vez que o fornecimento de Bitcoin é fixo, é deixado para o lado da equação da demanda determinar o preço, conclui ele.

Morris acredita que outro problema com o modelo é que ele enfatiza demais as moedas recém-extraídas como se fossem as únicas disponíveis para venda, “mas qualquer um que possui Bitcoin está livre para vender”. Ele também destaca que a dinâmica da rede mudou:

“Quando a rede tem um estoque grande e um fluxo relativamente pequeno, é o estoque que importa. À medida em que o fluxo diminui, ele se torna menos importante para influenciar os preços de mercado. ”

Fonte: ByteTree.com.

Além disso, ele sugere que o papel dos mineradores de Bitcoin diminuiu ao longo do tempo, conforme indicado pela diminuição na proporção de suas receitas para a capitalização de mercado:

“Antes os mineradores ganhavam 50% da capitalização de mercado a cada ano. Naquela época, eles tinham uma grande influência no preço, mas a 1,7%, não. Da mesma forma, eles costumavam ser responsáveis por 68% de todo o valor da transação, isso caiu para 3,9%. ”

Ele reconhece que os mineradores ainda desempenham um papel importante como mantenedores da rede, “mas sua pegada econômica está diminuindo”.

Morris fornece outra crítica ao modelo – ele não leva em consideração o uso real e a adoção do Bitcoin, que ele acredita ser o valor intrínseco da rede:

“Eu diria que o Bitcoin representa uma rede digital poderosa que está prosperando. É uma espécie de estoque de tecnologia sem lucro ou CEO, mas com alta segurança, distribuição e aplicação crescentes. Existem muitos motivos pelos quais o preço do Bitcoin pode subir ou cair, mas o S2F não é um deles. ”

Fonte: Glassnode.

É importante notar que o preço ficou aquém do nível previsto pelo modelo nos meses desde que o terceiro halving do Bitcoin.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/a-researcher-debunks-stock-to-flow-model-likens-bitcoin-to-a-tech-stock

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 6 =