‘Xerife do consumidor’, Russomano, terá família investigada pelo Ministério Público por suposto golpe de R$ 4,5 milhões

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um processo para investigar um suposto golpe financeiro promovido pela família do candidato a prefeito de São Paulo, Celso Russomano.

Segundo denúncia, Luara Torres Queiroz e Bruno Neri Queiroz — filha e genro de Russomano, são donos da NQZ Participações e Investimentos, empresa que prometia rentabilidade garantida por meio de supostas aplicações financeiras.

A empresa não tem autorização da Comissão de Valores Mobiliários, CVM, para atuar no Brasil oferecendo ou aconselhando investimentos, portanto, suas atividades são irregulares.

Além disso, segundo processos judiciais, a empresa é acusada de parar de pagar os supostos rendimentos de seus clientes edar um golpe de pelo menos R$ 4,5 milhões.

Russomanno não nega a participação da filha no suposto esquema, porém declara que as dívidas envolvendo a empresa serão resolvidas em breve, sem contudo detalhar como.

O político afirma que os familiares estão sofrendo ataques devido a sua posição em primeiro lugar nas intenções de voto para a prefeitura de São Paulo.

Ministério Público

As denúncias sobre a suposta fraude chegaram ao Ministério Público Federal que decidiu analisar o caso.

Segundo o portal CriptoFácil, a investigação é baseada em um processo de fevereiro de 2019, aberto pela CVM que já havia determinado que a empresa não oferecesse mais pacotes de investimento no país.

Contudo, a decisão da CVM não teria sido acatada pela empresa que manteve as atividades.

“A NQZ Participações e Investimentos Ltda e Bruno Neri Queiroz não estão autorizados a ofertar publicamente títulos ou contratos de investimento”.

Na Justiça, a empresa responde por pelo menos 18 processos de clientes que disseram ter sido lesados pelo esquema. Sendo que em seis ações, a Justiça já julgou procedente as alegações das vítimas. 

Bitcoin

Recentemente, Celso Russomanno, afirmou que investir em Bitcoin (BTC) é algo completamente “inseguro”.

Além disso, afirmou que a criptomoeda não pode ser transformada em moedas fiduciárias, como o real brasileiro.

Russomanno, em seu programa na Record insistiu em dizer que uma “moeda virtual não tem garantia”.

“Você sabe que muita gente ficou zangada porque eu disse que investir em Bitcoin é inseguro? Pode até ser que tenha gente séria nesse mercado, pode até ser, não estou garantindo. Uma moeda virtual não tem garantia, não tem garantia. Uma moeda virtual é aquela que você não pega, é aquela que você não tem contato, ela tá na tela do seu computador. De fato, ela não existe. Ela é virtual. Bitcoin e outras moedas desse tipo são todas elas virtuais.”, afirmou.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/prosecutors-office-to-investigate-alleged-coup-committed-by-celso-russumanos-family
Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 15 =