3 razões pelas quais queda do preço do Bitcoin abaixo de US$ 13.000 não é sinal de baixa

O preço do Bitcoin (BTC) caiu para menos de US$ 13.000 em 28 de outubro, logo após atingir US$ 13.850 no pico do dia. Apesar da queda de 7% em 11 horas, no entanto, o sentimento do mercado permanece positivo por três razões principais.

Primeiro, o Bitcoin ainda está onde estava em 27 de outubro, apenas 24 horas atrás. Em segundo lugar, o BTC subiu para US$ 13.850, logo abaixo de uma área de resistência de vários anos em US$ 13.873. Terceiro, uma queda em todo o mercado era esperada devido ao declínio dos influxos de stablecoin nas bolsas.

Bitcoin cai para níveis de ontem

Nos últimos dois dias, o preço do Bitcoin subiu 8,5%, de US$ 13.783 para US$ 13.850 na Coinbase. O movimento veio após uma tendência de alta de um mês, durante a qual o BTC subiu de cerca de US$ 10.200 para US$ 13.850.

Agora, nos gráficos de tempo, como o gráfico diário, por exemplo, o preço BTC está pairando acima de uma média móvel de curto prazo.

O padrão recente do Bitcoin seguindo cada tendência de alta com uma fase de consolidação torna a alta em ritmo sustentável.

O gráfico diário de preços do Bitcoin com taxas de financiamento. Fonte: TradingView.com

A força do mercado spot sobre o mercado de derivativos também indica que a tendência de alta é forte e saudável. Um trader de pseudônimo conhecido como “Byzantine General” disse:

“Um preço à vista mais alto e um volume à vista mais alto (relativamente falando) é considerado otimista porque significa que a alta é baseada na compra real, em vez de degenerar no jogo de derivativos.”

O nível de US$ 13.873 tem resistência de anos a ser vencida

Bitcoin atingiu um pico de cerca de US$ 13.900 em julho de 2019 nas principais bolsas. Como publicado pelo Cointelegraph, muitos traders identificaram o nível de US$ 13.875 como a área de resistência central no curto prazo, parcialmente por esta razão.

Se o BTC tivesse subido continuamente além de US$ 13.875 sem qualquer retrocesso, isso teria causado o superaquecimento maciço. No médio prazo, isso teria aumentado a probabilidade de um recuo profundo ou, como alguns analistas da rede chamam, uma “vela infernal”.

O declínio do BTC coincidiu com a falta de entradas de stablecoin

Antes da correção de curto prazo do Bitcoin, o CEO da CryptoQuant, Ki-Young Ju, alertou que as entradas de stablecoin nas exchanges estavam diminuindo.

O influxo de stablecoins é uma métrica precisa para medir a demanda do comprador porque stablecoins, como o Tether, são responsáveis por uma grande parte do volume do mercado de criptomoeda.

Os influxos de Stablecoin nas bolsas caem drasticamente. Fonte: CryptoQuant

De acordo com a CoinMarketCap, o volume diário do Tether ultrapassa US$ 59 bilhões nas principais exchanges. Puramente em termos de volume diário, o Tether é a criptomoeda mais negociada no mercado global. Poucas horas antes da queda do BTC ocorrer, Ju tuitou:

“Menos pessoas estão depositando #stablecoins nas exchanges. O poder de compra do BTC está enfraquecendo no curto prazo (72h).”

A queda nas entradas de stablecoin pode ter desencadeado uma forte retração do Bitcoin, porque compradores e vendedores estavam lutando intensamente na semana passada. Alguns mineiros e baleias estavam vendendo, enquanto novos fluxos compensavam continuamente a pressão de venda.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/3-reasons-why-bitcoin-price-suddenly-dropping-below-13-000-isn-t-bearish

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 1 =