Tudo o que você precisa saber sobre o próximo hard fork do Bitcoin Cash

A blockchain do Bitcoin Cash está definida para passar por uma atualização entre o dia 14 e 15 de novembro, que pode dividir a moeda em duas – e não vai ser a primeira vez que isso acontece.

A atualização proposta, pelo menos para a versão BCHN, apresenta um novo algoritmo de mineração e é amplamente aceita. Ainda assim, os defensores da moeda, que ocupa o quinto lugar globalmente, ficaram surpresos quando a equipe de desenvolvedores do Bitcoin ABC propôs uma atualização alternativa que acrescentou um elemento adicional que desviaria 8% das recompensas dos bloco dos mineradores de Bitcoin Cash.

A proposta da equipe ABC, denominada “Bitcoin ABC”, colocaria o dinheiro nas mãos de sua própria equipe de desenvolvimento. A ideia não é nova; A moeda de privacidade Zcash tem um fundo semelhante há muitos anos. No entanto, aqueles na comunidade Bitcoin Cash viram isso como um golpe e sentiram que ia contra o ethos descentralizado da moeda.

“Desviar parte da recompensa do bloco do #BitcoinCash para pagar uma única equipe de desenvolvimento é o sonho de um planejador central de estilo soviético que se tornou realidade. Por favor, pare”, disse Ver, em um tweet em agosto.

Simple Ledger Protocol, um protocolo que permite a emissão de tokens seguros na blockchain Bitcoin Cash, disse algo semelhante. “Não consideramos um protocolo que redireciona recompensas dos blocos, como o Bitcoin Cash (BCH), especialmente quando tal regra foi anunciada unilateralmente”, disse um porta-voz do protocolo, em uma publicação no blog.

A atualização da rede está marcada para 15 de novembro e o cenário mais provável é que a maioria dos mineradores apoiará a versão BCHN, ao contrário da versão da equipe ABC, com a versão ABC se tornando uma cadeia minoritária. Este é um conceito conhecido como “splitting” quando uma atualização do blockchain se torna duas cadeias separadas, cada uma com seu próprio valor.

Nos últimos meses, os mineradores de Bitcoin Cash têm sinalizado para onde pretendem seguir quando o fork acontecer. Eles fazem isso escrevendo mensagens em blocos recém-extraídos, como “PoweredbyBCHN”, que sinaliza que eles planejam adotar a versão BCHN da atualização.

Até agora, 82% dos mineradores manifestaram oposição à proposta da equipe ABC. De qualquer forma, a atualização está chegando, e com ela um novo algoritmo entrará no ar em 15 de novembro. A implementação ABC da atualização também adicionará a polêmica regra de base monetária de 8%.

As bolsas disseram que planejam oferecer suporte à atualização da rede – mas que, se o blockchain se dividir, eles ficarão com a cadeia com o poder de hash majoritário (aquele com mais mineradores de Bitcoin Cash).

Por exemplo, a Crypto.com afirmou que apoiará a atualização da rede. Mas acrescentou que, “caso uma rede concorrente seja criada, a Crypto.com planeja apenas oferecer suporte à rede com mais poder de hash”.

Huobi também apoiou as mudanças do Bitcoin Cash. No entanto, o suporte veio com uma isenção de responsabilidade. “Como ainda existem muitas incertezas no hard fork atual, se uma das duas partes decidir abandonar a bifurcação, a HuobiGlobal respeitará as opiniões da comunidade e nomeará o vencedor final”, disse.

O que contém a atualização?

Existem três mudanças em jogo. De acordo com o site do Bitcoin Cash, a atualização da rede fará alterações no Algoritmo de Ajuste de Dificuldade (DAA), na Regra de Coinbase e na Proteção de Replay Automático.

Em primeiro lugar, o DAA será substituído, independentemente da versão da atualização em questão. Um novo algoritmo – ASERT – é definido para tomar seu lugar. De acordo com a página de atualização do GitHub, a principal motivação para esse algoritmo de substituição é pôr fim às variações na dificuldade e na taxa de hash do Bitcoin Cash.

Além disso, o algoritmo de substituição busca igualar o lucro entre mineradores estáveis ​​e mineradores que alternam entre cadeias de blocos diferentes. Essa atualização também visa manter os intervalos de bloco o mais próximo possível de 10 minutos. Por último, espera-se que o ASERT também aproxime o tempo médio de confirmação da transação do tempo previsto.

A segunda parte – apenas uma característica da versão ABC da atualização -, a regra Coinbase (moedas geradas na mineração), é a causa de toda a controvérsia. Exigirá que 8% de todas as recompensas do bloco sejam enviadas para um endereço específico de Bitcoin Cash, controlado por desenvolvedores do Bitcoin ABC.

Por último, a atualização incluirá proteção contra reprodução. Isso foi projetado para fazer com que os full nodes de validação que não foram atualizados se separem da rede principal após a próxima atualização ocorrer em 15 de maio de 2021.

Fonte: https://portaldobitcoin.uol.com.br/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-proximo-hard-fork-do-bitcoin-cash/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =