XRP busca os R$ 5,10 antes do hard fork Flare, avisa trader

O XRP, token nativo da rede Ripple, surpreendeu o mercado de criptomoedas em novembro.

Uma rápida valorização de 138% em 4 dias impressionou os entusiastas.

Segundo o trader conhecido como Pentoshi, o XRP está se preparando para saltar até os US$ 0,97. Na cotação em reais, a cotação equivale a quase R$ 5,10.

XRP em busca de alta?

Em uma publicação feita nesta quarta-feira (2), Pentoshi publicou um gráfico com as projeções de preço:

“Parece que o XRP está preparando para uma movimentação até os US$ 0,93 e US$ 0,97.

Abaixo, estão as mínimas.

Com a vinda do airdrop, é possível que um pouco de FOMO impulsione o token.”

Abaixo, um zoom no gráfico mostra que a previsão de Pentoshi inclui a alta ainda em 2020:

Previsão de valorização do XRP
Previsão de valorização do XRP. Fonte: Pentoshi/Twitter

O airdrop mencionado por Pentoshi diz respeito ao hard fork da Ripple, nomeado Flare.

No dia 12 de dezembro, a rede fará uma bifurcação para implementar contratos inteligentes. Como consequência, serão distribuídos 45 milhões de tokens Spark — nome dos novos tokens da rede.

A sigla em inglês “FOMO”diz respeito ao termo “medo de perder a oportunidade” em tradução livre.  Nesse cenário, o trader acredita que entusiastas comprarão XRP para adquirir os novos tokens Spark.

Contudo, nada garante que o movimento previsto por Pentoshi realmente se concretize.

O que é a Flare?

A Flare é uma implementação da Ripple para dar suporte a contratos inteligentes na rede.

O intuito final é incluir o XRP no ramo de finanças descentralizadas, ou DeFi, que disparou em popularidade em 2020.

Contudo, a tecnologia utilizada é a “Máquina Virtual” do Ethereum, conhecida pela sigla em inglês EVM.

Por meio da EVM, a Ripple será uma rede separada da Flare. Por sua vez, a Flare terá interoperabilidade com outros protocolos, como Polkadot, Ethereum e Cosmos.

Ademais, é possível que a integração seja feita também com a rede Ripple.

A separação das redes gerará o token Spark. Ele poderá ser utilizado para governança da rede por meio de votos, como já ocorre com outros protocolos.

Entretanto, tendo em vista que a Ripple Labs é responsável por toda operação, é difícil imaginar o real grau de descentralização que a rede Flare terá.

Fonte: https://www.criptofacil.com/xrp-busca-5-reais-antes-hard-fork-flare-avisa-trader/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =