‘Lucro’ da poupança em 12 meses dá para comprar só um ‘2 por R$ 15’ no Burger King – sem batata e refrigerante

Mesmo sendo um dos investimentos com menor rentabilidade no mercado a caderneta de poupança bateu um recorde em 2020, segundo dados do Banco Central do Brasil.

De acordo com o BC, somente em novembro, a poupança teve captação líquida de mais de R$ 1,5 bilhão.

No entanto, embora o valor não seja o maior já registrado em um mês o total de captação no ano é recorde com R$ 145,7 bilhões – recorde para o período de toda a série histórica do BC, iniciada em 1995

Desta forma o saldo dos brasileiros na poupança em novembro ficou em R$ 1,013 trilhão.

Prejuízo

Apesar do valor recorde quem tem dinheiro na poupança está perdendo dinheiro isso porque, com a taxa Selic a 2% ao ano, a poupança passa a render apenas 1,4%, perdendo para demais aplicações financeiras e, inclusive, para a inflação.

Em novembro, por exemplo, a poupança rendeu 0,12%, ante variação de 0,15% do CDI, o principal referencial das aplicações de renda fixa. No ano, o retorno da poupança chega a 1,99% valor menor que a inflação no período.

Desta forma um investidor que aplicou R$ 1 mil na poupança em janeiro tem hoje pouco mais de R$ 1.015,72, ou seja com o ‘lucro’ de 12 meses de uma aplicação na poupança seria possível, no máximo, comprar um ‘2 por R$ 15″ no Burger King, sem batata e refrigerante.

Assim embora em um primeiro momento é possível dizer que a poupança “deu lucro” quando a rentabilidade é colocada de frente com a inflação percebemos que o investidor teve prejuízo.

No caso da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (Brasil) – IPC-BR o suposto ‘lucro’ de R$ 15 vira um prejuízo de R$ 16.

Isso porque no período os R$ 1 mil tiveram uma depreciação de R$ 31 com a inflação e, como a poupança rendeu no período R$ 15, isso indica que quem está com o dinheiro na poupança está perdendo dinheiro.

O Cointelegraph realizou uma comparação entre a rentabilidade da Poupança frente estes índices usados para medir a inflação no período.

Os índices utilizados foram o: Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), Índice de Custo de Vida (ICV), Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), Índice de Preços ao Consumidor São Paulo (IPC-Fipe), Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e o Índice de Preços por Atacado – Mercado (IPAM).

Aplicação inicial de R$ 1 milIndíces de inflação
InvestimentoRentabilidadeIPC-BrICV (custo de VidaIPCA-EIPC-FipeIPCAINPCIPA-M
 R$ 1.030,84R$ 1.007,61R$ 1.013,63R$ 1.048,08R$ 1.022,15R$ 1.029,52R$ 1.304,70
PoupançaR$ 1.015,72– R$ 15,12R$ 8,11R$ 2,09– R$ 32,36– R$ 6,43– R$ 13,08– R$ 288,98

Bitcoin

Quando comparado ao Bitcoin a rentabilidade da poupança fica ainda mais ‘prejudicada’.

A principal criptomoeda do mercado era cotada a R$ 29.199,00, porém no momento da escrita o preço do Bitcoin está avaliado em R$ 97.360,73

Desta forma, quem investiu R$ 1 mil em Bitcoin no início do ano tem hoje cerca de R$ 3.334,41, uma rentabilidade de 333%.

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/savings-profit-in-12-months-can-only-buy-a-2-for-r-15-at-burguer-king-and-still-without-potatoes-and-soda

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + nove =