Hora de proteger o Bitcoin de quem não entende, afirma Antonopoulos

  • por

O evangelista do Bitcoin Andreas Antonopoulos está chamando os adeptos do BTC para refletirem sobre a essência da criptomoeda.

Segundo ele, é preciso “proteger” o BTC daqueles que não entendem sua essência.

Essência do Bitcoin

Antonopoulos destacou que o verdadeiro valor do Bitcoin é ser um sistema que permite à humanidade ter um protocolo de patrimônio sem intermediários.

Ele também pediu para que a comunidade não se esqueça que o Bitcoin surgiu porque os sistemas monetários tradicionais falharam.

Antonopoulos se referiu ao algoritmo de Prova de Trabalho usado pelos mineradores como “Protocolo de Justiça do Bitcoin”.

Isso porque, segundo esse método, se os trabalhadores tentarem trapacear, perderão dinheiro. Ou seja, se todos respeitarem as regras, a justiça fará parte do protocolo.

“O que temos no Bitcoin é um padrão. É um sistema que nos permite alcançar resultados mais justos entre os participantes, sem ter que recorrer à violência e sem exigir um intermediário para que tudo seja cumprido. Todas as outras coisas decorrem desse padrão. Todos os outros benefícios são secundários ao fato desse entendimento fundamental de que um sistema de incentivos dentro de um rígido protocolo de regras atinge os resultados que desejamos, sem a intervenção de terceiros. A ideia básica do protocolo de patrimônio é um jogo simples de incentivos e desincentivos que não exige conformidade”.

Bitcoin

Além disso, Antonopoulos acrescentou que o protocolo pioneiro permitiu às sociedades combater muitos dos problemas que surgem de sistemas centralizados abusados ​​por autoritários ou instituições falíveis e facilmente corrompidas.

Nesse sentido, acredita que os recém-chegados ao Bitcoin, como os que acreditam que os mineradores precisam de uma licença para não minerar transações ilegais, não devem ser muito aplaudidos.

“O protocolo de ações Bitcoin não é algo que você pode explicar para alguém que não teve certos problemas. Em vez disso, é algo que um argentino ou grego como eu entende melhor. O problema vem dos governos, porque toda vez que confiamos neles para que a distribuição da riqueza seja equitativa, o que eles realmente fazem é consumir tudo enquanto as crianças passam fome. Se você tentar explicar isso para pessoas que nunca tiveram esse problema, elas não vão entender a verdadeira razão de existir o protocolo de equity. Nem os intermediários que sempre trabalharam para governos”, disse.

Por fim, Antonopoulos disse que ainda há muito a fazer. Principalmente porque novos protocolos de patrimônio estão sendo inventados a partir dos que já são conhecidos há 11 anos.

Por exemplo, existem desenvolvimentos como a Rede Lightning. Nesse caso, os participantes podem colaborar sem ter a oportunidade de roubar criptomoedas dos processadores de pagamentos.

Fonte: https://www.criptofacil.com/hora-de-proteger-o-bitcoin-de-quem-nao-entende-afirma-antonopoulos/

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 20 =