Mercado Bitcoin aponta ‘sinal de venda nos R$ 125 mil’ para o BTC, segundo análise

Uma análise divulgada nesta segunda-feira (14) pela exchange Mercado Bitcoin aponta que o preço do BTC pode encontrar um importante “sinal de venda nos R$ 125 mil”, logo após romper o topo histórico de US$ 20 mil.

Desse modo, o preço do Bitcoin precisa de ser mantido acima do canal de alta histórico para ser cotado em R$ 125 mil no mercado, de acordo com a análise gráfica de Thales Inada.

  • Vasco Token faz sucesso no Mercado Bitcoin e exchange negocia R$ 1,2 milhão da moeda no primeiro dia

Análise do Mercado Bitcoin

Semanalmente o Mercado Bitcoin publica uma análise sobre o desempenho das criptomoedas. Nesta segunda-feira (14), o ‘Criptográfico’ da exchange aponta para um recorde de preço e um sinal de venda do BTC.

Assim, segundo a previsão de Thales Inada, o preço do Bitcoin poderia testar R$ 125 mil ainda em 2020. Caso esse valor seja atingido, o analista recomenda aos traders que esse pode ser o momento ideal para a venda da criptomoeda.

Para justificar o valor de R$ 125 mil, a análise sugere que o preço do Bitcoin pode “extrapolar” o canal de alta histórico traçado no gráfico. Dessa forma, seria possível a criptomoeda bater novos recordes no mercado.


Preço do BTC (Reprodução/Mercado Bitcoin)

Embora a análise do Mercado Bitcoin seja otimista, a cotação em valores próximos a R$ 125 mil pode ficar somente para 2021. Além disso, o estudo reforça que o contrário pode também acontecer com o BTC, com uma desvalorização seguida por “perda de suporte” no mercado.

“Temos outra camada acima deste canal que nos serve para extrapolarmos o gráfico. Devido à sua inclinação, seu valor é variável e não nos permite definir um valor preciso. Portanto o sinal de venda seria no seu toque, seja nos R$ 125 mil ou só ano que vem. Independentemente deste alvo, devemos estar cientes da possibilidade da perda do suporte.”

Recorde de preço do BTC no Brasil

O preço do Bitcoin pode romper US$ 20 mil novamente no mercado, e com isso, o preço em reais pode alcançar R$ 106 mil. Segundo análise do Mercado Bitcoin, será preciso uma cotação superior a US$ 21 mil para o BTC quebrar recorde histórico no Brasil.

Sendo assim, a máxima histórica no Brasil seria renovada, com o preço do Bitcoin acima de R$ 106 mil pela primeira vez. Conforme mostra a análise, o BTC se afastou desse valor logo após a desvalorização do dólar estadunidense.

“O dólar também nos deixou um pouco mais distantes do topo histórico. Com esta cotação, precisamos do BTC/USD por volta dos USD 21 mil para superarmos os R$ 106 mil e renovarmos a máxima em reais.”

Suporte em R$ 90 mil

Enquanto a previsão do Mercado Bitcoin aposta em um sinal de venda próximo a R$ 125 mil, o estudo também reforça a importância do suporte de R$ 90 mil para a criptomoeda não cair.

No entanto, se o BTC perder esse importante suporte, o preço poderá atingir novamente R$ 85 mil no mercado. Nesse caso, a análise considera a cotação do dólar por volta de R$ 5,00 para o cenário de completa desvalorização do Bitcoin.

Além disso, a previsão destaca que uma retração Fibonacci de 0,382, que justificaria a criptomoeda buscar suportes abaixo de R$ 90 mil.

“Então ficou bem nítida a importância deste suporte dos R$ 90 mil. Mas caso o BTC/USD busque os USD 17 mil e o dólar se estabilize sobre os R$ 5,00 é possível voltarmos ao suporte dos R$ 85 mil. Bem próximo desse patamar também temos a retração de 0,382, o que reforça essa região e consequentemente pode ser um ótimo ponto para aumentar as posições.”

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/mercado-bitcoin-points-to-125-000-sale-signal-to-btc-says-analysis
Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 8 =