Jornalista da Forbes pagou jantar de sushi com R$ 1,2 milhão em Bitcoin após comprar criptomoeda por R$ 318

A experiência de adoção do Bitcoin como moeda de pagamento ficará marcada para sempre na vida da ex-jornalista da Forbes, Kashmir Hill. Em depoimento ao New York Times, ela contou que convidou um grupo de entusiastas do mercado cripto para um jantar de sushi, em 2013, e pagou pela comida a quantia de R$ 1,2 milhão em Bitcoin.

Embora esse não tenha sido o valor real pago pela jornalista no jantar para 60 pessoas há sete anos, naquele dia Hill gastou mais de 10 unidades de Bitcoin (BTC), que atualmente valeriam mais de R$ 1,2 milhão no mercado, considerando a cotação do dólar estadunidense nesta sexta-feira (18).

Ou seja, quando o jantar foi promovido pela jornalista no antigo restaurante Zona do Sake, localizado em San Francisco, nos Estados Unidos, cada unidade da criptomoeda era vendida por apenas R$ 318, já que em 2013 o dólar era cotado em R$ 2,34.

Jantar de R$ 1,2 milhão com Bitcoin

No total, a ex-jornalista da Forbes Kashmir Hill gastou 10,354 unidades de Bitcoin (BTC) no jantar de sushi promovido gratuitamente para cerca de 60 pessoas. Ela afirma que a conta fechou em cerca de US$ 1 mil, incluindo a gorjeta dada ao restaurante pelo atendimento.

Quando Hill comprou Bitcoin através de uma conta na Coinbase em 2013, a criptomoeda era negociada por apenas R$ 318 no mercado, algo bem diferente do valor atual do BTC, que ultrapassou R$ 125 mil no Brasil.

Segundo a jornalista, o jantar era resultado de uma tentativa de uso do Bitcoin diariamente como uma moeda para pagamentos. Sem saber como gastar suas criptomoedas, ela disse que tinha apenas duas opções em São Francisco: um restaurante de sushi e ou uma loja de cupcakes.

“Comprei um monte de Bitcoins por US$ 136 dólares cada, em um site chamado Coinbase e tentei encontrar maneiras de gastá-los. Não havia muitos lugares que sabiam o que era Bitcoin, muito menos o aceitavam para compras, mas como eu morava na meca da tecnologia de San Francisco na época, tinha algumas opções, incluindo uma loja de cupcakes e um restaurante de sushi chamado Zona do Sake.”


Restaurante que aceitou pagamento em Bitcoin ficava em São Francisco (Reprodução/Forbes)

Restaurante que aceitou BTCs fechou

Kashmir Hill enfrentou dificuldades ao aderir ao Bitcoin como moeda para pagamentos em 2013. Naquela época, a adoção da criptomoeda ainda era bem menor que nos dias de hoje.

O jantar milionário de Bitcoin foi filmado, onde Kashmir pagou o equivalente a R$ 1,2 milhão por sushis, sem saber que a criptomoeda valeria quase US$ 24 mil, sete anos mais tarde.

Ela convidou entusiastas do mercado cripto para o jantar, esperando receber cerca de doze pessoas. No final, cerca de 60 convidados participaram do jantar de sushi que foi pago em Bitcoin.

No momento de pagar a conta, a ex-jornalista da Forbes comenta que se sentiu “culpada” ao pagar o jantar com criptomoedas. No entanto, aceitar criptomoedas como forma de pagamento fez o dono do restaurante Zona do Sake acumular 41 unidades de Bitcoin.

Fechado em 2017, o dono do restaurante, Yung Chen, manteve parte das criptomoedas que recebeu como forma de pagamento até então. Em entrevista ao NY Times, ele disse que vendeu apenas 25% das criptomoedas, poupando mais de 30 unidades de BTC.

Com este valor, o dono do restaurante possui ainda quase R$ 3,5 milhões em Bitcoin. Sem saber que a criptomoeda valeria tanto, ele se arrependeu de vender parte do saldo.

“Eu vendi alguns. Eu me sinto tão mal. Agora, eu apenas guardo eles. O Bitcoin se tornou um dos principais ativos do meu portfólio de investimentos.”

Fonte: https://cointelegraph.com.br/news/forbes-journalist-paid-sushi-dinner-for-12-million-in-bitcoin-after-buying-cryptocurrency-for-318

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =